Como funciona a gestão estratégica de pessoas

Como funciona a gestão estratégica de pessoas

Foi-se o tempo em que as pessoas eram vistas como engrenagens de uma máquina que poderiam ser substituídas a qualquer momento. Hoje, cada vez mais empresas têm encarado seus colaboradores e funcionários como pessoas fundamentais para o seu sucesso. Nesse contexto, a gestão estratégica de pessoas acabou ganhando muito destaque nas empresas.

Atualmente, administrar os recursos humanos e investir no desenvolvimento de quem faz parte de uma instituição virou um grande diferencial competitivo e uma peça chave para a retenção de talentos.

O que é gestão estratégica de pessoas e como funciona?

A gestão estratégica de pessoas é um tema muito abordado por organizações que desejam se destacar no mercado. Ela envolve desenvolvimento, organização, solução de problemas e acompanhamento dos funcionários da empresa. Essas atividades variam desde a capacidade de mediar um conflito de personalidade entre os membros da equipe até a construção de um sistema de recursos humanos eficaz para uma empresa.

Fazer a gestão de pessoas não é apenas sobre manter os colaboradores felizes, mas sobre criar uma estratégia que envolve toda a instituição para desenvolver e capacitar quem faz parte dela.

Quem exerce essa função?

A gestão estratégica é a conexão do RH estratégico e do treinamento e desenvolvimento de colaboradores, por isso normalmente é feita por um gestor que carrega consigo essas competências.

Em algumas empresas, o gestor de pessoas pode ser o gerente de RH, em outras um psicólogo ou até um engenheiro de segurança do trabalho. O importante é que esse profissional tenha conhecimentos e experiência aprofundados em desenvolvimento pessoal, legislação trabalhista, indicadores de desempenho e treinamento e gestão de cargos e salários.

Quais os impactos na organização ao trabalhar com essa gestão?

Gerenciar com eficácia o desempenho de sua força de trabalho sustenta o sucesso dos negócios – não importa se a empresa emprega uma, dez ou cem pessoas. O produto ou serviço pode ser o melhor que existe, mas os funcionários ainda são o ativo mais importante de qualquer organização.

O planejamento de recursos humanos é importante, porque é o principal impulsionador da produtividade e da lucratividade por meio da manutenção e do gerenciamento de uma força de trabalho eficiente. 

Vale ressaltar que, hoje em dia no Brasil, a gestão de pessoas é um dos grandes desafios dos empreendedores. Formar lideranças é uma dificuldade e tanto, por isso colocar em prática as estratégias facilita muito o processo, além de torná-lo mais eficiente e rápido, sendo produtivo e enriquecedor para todos os envolvidos.

Como implantar a gestão estratégica de pessoas?

A princípio, a gestão está apoiada em cinco pilares essenciais, sendo eles:

Motivação

É de onde se constrói todos os outros pilares, uma vez que todas as empresas e instituições dependem do comprometimento de cada um da equipe. É muito importante entender o que motiva cada funcionário a estar ali.

Processos de comunicação

Uma comunicação de qualidade é essencial não só entre pessoas de um mesmo setor mas também de toda a empresa. Os gestores estratégicos de pessoas devem incentivar para que se quebre a barreira que existe entre as hierarquias e fazer com que o time trabalhe em conjunto para chegar a um ponto comum.

Trabalho em equipe

A empresa tem um objetivo comum para todos, não faz sentido cada setor ter as suas próprias metas se elas não fazem ligação com a ideia geral da instituição. Ao conseguir entender a importância do que cada um está trabalhando, os colaboradores se vêem relevantes dentro do fluxo de atividades. 

Conhecimento e Competência

Por melhor que o sistema de gestão de pessoas seja organizado, o conhecimento e a competência dos funcionários é essencial para que o sucesso seja possível. É preciso que exista um planejamento estratégico para estruturar a melhor equipe possível e criar um ambiente fértil em que todos consigam se desenvolver e crescer juntos. Esse modelo vem desde um bom processo seletivo até a composição de uma cultura de valores fortes.

Treinamento e desenvolvimento

Sabemos que quem fica parado, acaba ficando para trás. O desenvolvimento profissional deve partir tanto da parte da empresa como dos colaboradores, sendo uma via de mão dupla. Ambos também precisam estar satisfeitos com o resultado alcançado, assim todos terão a chance de evoluir nessa parceria.


Quais os resultados ao adotar essa estratégia na organização?

A gestão estratégica de pessoas garante, por exemplo, que a empresa conte com profissionais competentes que tenham o perfil adequado e que sejam capazes de executar bem os processos internos. Ela também garante que cada um “entregue a sua parte”, conseguindo assim identificar deficiências de competências, conhecimentos e habilidades que estejam impactando o desempenho e a entrega dos funcionários.

Outra vantagem desse processo é que, com ele, é possível encontrar líderes e funcionários de alto potencial e evitar a temida “fuga de talentos”. O feedback, por exemplo, é uma importante ferramenta que consegue abordar problemas de desempenho, quando um funcionário não está mais atendendo às expectativas  e também para enaltecer boas iniciativas. 

 3 dicas fundamentais para colocar em prática!

1. A gestão de pessoas começa com a escuta, e a escuta começa antes de tudo

As chaves para ouvir bem incluem manter a mente aberta e não tirar conclusões precipitadas antes ou durante as conversas.

2. Separar os problemas pessoais dos problemas organizacionais

Os funcionários terão problemas, mas nem todos os problemas são iguais. Existem os de origem pessoal e os de origem organizacional. Os gerentes precisam usar suas habilidades de gerenciamento de pessoas para compreender o que pode ser “resolvido”.

3. Equilibrar elogios e críticas

Mesmo que pareça que é mais fácil elogiar do que criticar, estudos mostram o contrário. Uma pesquisa publicada pela Harvard Business Review revelou que 44% dos gerentes disseram que dar feedback negativo era estressante, mas um número chocante de 40% do mesmo grupo nunca deu feedback positivo. A dica aqui é saber dosá-los e sempre reconhecer quando um funcionário merece um elogio.

Para saber mais sobre o assunto, se cadastre na nossa newsletter. Teremos sempre conteúdos relacionados ao deste artigo por aqui.

Além disso, vamos lançar em breve, por meio da Escola de Gestão, um MBA em Gestão de Pessoas: Liderança em novos tempos. Ele irá abordar temas como escuta ativa, comunicação não violenta, relações trabalhistas, gestão de talentos, metodologia ágil e muito mais! Então fique atento, logo teremos novidades na Galícia Educação para ajudar você a se destacar cada vez mais.

Compartilhe este artigo e inscreva-se em nossa newsletter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Mais artigos

Pois é, não dá mais pra adiar. Precisamos falar sobre educação financeira (e isso é urgente!). O assunto, muitas vezes tratado com …

Autor: Otello Bertolozzi Neto – Cofundador e CEO da Galícia Educação Você já imaginou o quão complicado pode ser ensinar profissionais no …

Você já sentiu, enquanto realizava uma tarefa, que o que você estava fazendo não teria um resultado tão significante? Ou que você …

Skip to content