Como otimizar a experiência do seu usuário através do Big Data Marketing?

big data marketing
5kjiyoja6k3.png

Receba conteúdos, dicas, informações e ferramentas 100% gratuitas para ter a experiência de ser um estudante da Escola de Gestão.

No marketing digital, você não vai muito longe sem ouvir o termo “big data”. Definitivamente, ele se tornou uma das ferramentas tecnológicas mais valiosas do mundo. Por isso, nesse artigo vamos falar um pouco mais sobre o Big Data Marketing, sua importância, como usá-lo e algumas dicas para melhorar a experiência do cliente.

Big Data Marketing – o que é e qual a sua importância?

O Big Data Marketing é a tecnologia que analisa os padrões de consumo, preferências e informações dos clientes por meio de dados. Com isso, ele ajuda a oferecer benefícios personalizados para as pessoas que provavelmente comprarão os produtos/ consumirão os serviços.

Ele pode ser aplicado em vários setores e hoje é usado tanto no marketing de varejo como para analisar tendências políticas, sociais e culturais.

Em marketing, o Big Data fornece insights sobre, por exemplo, qual conteúdo é mais eficaz em cada estágio de um ciclo de vendas – além de facilitar a criação de estratégias para aumentar as taxas de conversão, engajamento de clientes potenciais e valor de vida do cliente.

Todos esses insights são essenciais para qualquer campanha de marketing, já que fornecem um norte para aproveitar todas as oportunidades de vendas.

Onde usar o Big Data Marketing?

O Big Data Marketing pode (e deve) ser usado para muitos pontos de melhoria quando usado corretamente. Veja os pontos principais:

  1. Construindo melhores relacionamentos com o cliente 

Conhecer o cliente e suas preferências permite que a equipe de marketing entenda os seus pontos de tomada de decisão. Com isso, é possível tornar a jornada de compra do cliente mais certeira e adequada. 

Por exemplo, se os dados indicarem que existe alguma rede social que os consumidores estão inclinados a usar, a equipe de marketing pode se concentrar na construção de estratégias para lá.

Outro exemplo, usando ainda mais os dados: o cliente comprou um produto que a marca calcula que durará cerca de 3 meses – depois desse período é possível voltar a impactá-lo oferecendo um refil do produto.

É esse tipo de estratégia que fortalece a relação entre marca e consumidores, sempre entendendo o momento em que eles estão – e os dados vão te ajudar muito nisso.

  1. Posicionamento de marca apropriado 

O Big Data Marketing facilita o posicionamento da marca ou do produto por ser a fonte de várias categorizações e agrupamentos. Ter dados sobre o crescimento e a base de clientes pode ajudar as empresas a se posicionarem no mercado de forma correta.

Ter uma ideia sobre porque sua marca é popular entre qual base de consumidores pode ajudar a determinar o nicho, bem como a fazer uma estratégia que represente bem a marca e possa chamar a atenção de outros clientes também. 

O posicionamento da marca pode ser feito com base em vários indicadores: preço, qualidade, público-alvo, causa social, entre outros. O objetivo é fazer com que a marca ganhe impulso entre um determinado grupo. 

Esse tipo de estratégia de marketing é muito aplicado e não apenas melhora as vendas, mas também cria concorrência no mercado. 

  1. Precificando melhor 

O Big Data Marketing também permite que as empresas tenham os detalhes sobre os preços dos concorrentes e taxas de inflação ao longo dos anos – e também pode ajudar as empresas a entender o poder de compra dos usuários da marca.

A regulação de preços não é algo realmente controlado pela equipe de marketing, mas ainda assim eles podem fornecer insights para justificar os preços mantidos pela empresa para seus produtos. 

Além disso, os dados podem ajudar a empresa com novas estratégias a zerar os estoques dos produtos antigos por meio de promoções, por exemplo.

  1. Criação de campanhas e anúncios 

O Big Data Marketing fornece insights sobre todos os segmentos de uma campanha: público, canais, investimento, conversão, entre muitos outros. 

Com ele você pode analisar os canais que são capazes de entregar os melhores resultados, quais segmentações usar, localização, etc. Isso faz com que a empresa invista em seus canais de acordo com os anúncios relacionados. 

Como obter dados incríveis para tomadas de decisão

As empresas coletam Big Data dos clientes das seguintes maneiras:

  • Perguntando – geralmente, é assim que as empresas conseguem o nome do cliente, informações de contato e endereço. Esses dados são os mais básicos porque são os mais inevitáveis, já que são solicitados durante uma compra online. Isso vira parte da base de  dados geográficos e de contato.
  • Estudando o Google Analytics  – com essa ferramenta é possível saber vários dados sobre a empresa e os clientes, como por exemplo: quanto tempo os visitantes ficam no seu site; em quais links eles estão clicando; o que estão compartilhando nas mídias sociais; se estão acessando pelo computador ou celular; os horários de acesso; entre outros.
  • Oferecendo conteúdos online – na medida que um cliente evolui na jornada de compra, a empresa pode oferecer infoprodutos como e-books e infográficos que sejam de seu interesse em troca de mais informações do contato.

Como otimizar a experiência do usuário através do Big Data Marketing

E aí, já se convenceu que é hora de esboçar algumas práticas para implementar de uma vez por todas o Big Data Marketing? Então veja aqui seis conceitos básicos para você começar

  1. Seja flexível e não use as mesmas análises todas as vezes

Não importa o quanto pareça funcionar hoje, você pode apostar que vai querer fazer alterações antes do que pensa. 

Flexibilidade é fundamental e você deve escolher tecnologias e práticas que possam se adaptar a tudo que surgir em seu caminho. Sem inovação constante, você ficará para trás. 

  1. Aposte em trabalho em equipe

Dados são complexos. Você provavelmente precisará da ajuda de uma equipe para entender quais dados estão disponíveis, quais regulamentações se aplicam, quais tecnologias são necessárias e como reportar tudo o que descobrir.

  1. A Lei de Proteção de Dados é sua nova melhor amiga

“Acho que a verdadeira questão, à medida que a Internet se torna mais importante na vida das pessoas, é qual é a regulamentação certa, e não se deveria haver [regulamentação] ou não”, disse Zuckerberg em depoimento durante uma reunião do Senado dos Estados Unidos.

O Facebook, assim como muitas empresas, lançou opções de privacidade em todo o mundo. A razão para apoiar a regulamentação é que, primeiro, ela garante a seus clientes que você leva a privacidade deles a sério e, segundo, é sustentada pela ética. 

Por isso é extremamente importante se atentar em cumprir a lei e garantir que os clientes estão cientes da coleta de dados.

Quer saber um pouco mais sobre como usar o Big Data Marketing para agregar valor às suas estratégias? Conheça o curso de pós-graduação em Gestão Marketing Martech e Adtech, nele você vai aprender a gerar insights críticos, colocar em prática grandes ideias e proporcionar a melhor experiência para o cliente.

E inscreva-se também na nossa newsletter para ficar por dentro das novidades por aqui!

Mais artigos

Nomear algo é difícil. Porém, toda empresa precisa de pelo menos uma estratégia de naming básica. Por isso, nesse artigo explicaremos como …

Se você trabalha com marketing digital provavelmente já ouviu falar sobre UX (User Experience) e UI (User Interface). Mas mesmo dentro desse …

No mercado financeiro, a maioria dos investidores dependem muito de informações precisas, claras e carregadas de análises para tomar qualquer decisão. Essas …

Uma marca é muito mais que um logo. Ela é toda uma experiência que os clientes (e futuros clientes) têm com os …

O que antes parecia coisa de economistas e investidores, hoje está cada dia mais popularizado entre todos. O planejamento financeiro pessoal já …

Os últimos dois anos mudaram quase tudo – para os negócios, para os líderes, para os funcionários. Agora, conforme a “poeira baixa”, …

Skip to content